Colangiopancreatografia retrógrada endoscópica CPRE: a mais nova aquisição da cidade

19/02/2013

Um dos exames considerados mais difíceis, tecnicamente, de todaa Medicina, passa a estar disponível em Feira de Santana, através de uma parceria inovadora entre a Equipe Gastros Bahia e o Hospital Ortopédico, com apoio logístico da Mederi. Um sonho dos médicos Luiz Almeida Filho e Victor Galvão, membros da Equipe Gastros Bahia, que após longo treinamento em São Paulo e Salvador, retornam a sua cidade natal para por em prática seus conhecimentos.

A Colangiopancreatografia retrógrada endoscópica ou CPRE é um procedimento indicado para avaliação diagnóstica e tratamento das doenças que acometem as vias ou canais biliares intra e extra-hepáticos(o colédoco) e o canal pancreático principal (ducto de Wirsung). As principais manifestações das doenças, que causam lesão nos ductos pancreáticos e biliares são icterícia (olhos e pele amarelada), dor abdominal, febre e alterações bioquímicas nas enzimas hepáticas e pancreáticas. Esses sinais e sintomas podem ser decorrentes de cálculos e tumores biliares (colangiocarcinoma), tumores e cistos pancreáticos, pancreatite crônica, doença crônica parenquimatosa do fígado e estenoses (estreitamentos) inflamatórias ou pós-cirúrgicas das vias biliares.

Um dos achados mais comuns na CPRE é a presença de pedras no canal da bile (coledocolitíase). Esta ocorre geralmente devido a migração de um cálculo da vesícula biliar para dentro do canal da bile. Quando isto ocorre pode-se ter inúmeras complicações, em pacientes muitas vezes jovens, em idade produtiva.

A CPRE é realizada introduzindo-se, pela boca até a segunda porção duodenal, um aparelho de endoscopia flexível com iluminação lateral, que permite a introdução de um cateter plástico pelo orifício de abertura desses canais (papila duodenal ou de Vater) a fim de avaliar radiologicamente a anatomia das vias biliares, pela administração de contraste radiopaco pelo cateter injetor seguida de radiografias dinâmicas do abdome. Durante o exame, as imagens radiológicas são interpretadas pelo médico endoscopista, que dependendo do diagnóstico, poderá realizar complementação terapêutica (tratamento): retirada de cálculos, drenagem de estenoses (estreitamentos) inflamatórias ou tumorais por dilatação com sonda ou por colocação de prótese endoscópica.  O exame é realizado sob-regime de internação hospitalar por 24 horas.

Com a introdução deste novo exame em Feira de Santana, muitos pacientes deixarão de se locomover para Salvador ou aguardar muito tempo para que seu tratamento seja realizado,minimizando-se assim, os riscos de complicações. Esperamos que este serviço seja de grande valia para nossa cidade natal.

Victor Galvão
CRM: 17.947
Cirurgia do Aparelho Digestivo
Endoscopia Digestiva
Sócio Aspirante da SOBED (Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva)
Formação: Cirurgia Geral – Hospital Santa Marcelina – São Paulo- SP
Cirurgia do Aparelho Digestivo – Instituto Alfa de Gastroenterologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – Belo Horizonte - MG
Endoscopia Digestiva –Hospital Geral Roberto Santos, Salvador - BA

Luiz Almeida Filho
CRM: 17.896
Especialista em Gastroenterologia pela Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG)
Especialista em Endoscopia Digestiva pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva(SOBED)
Formação: Clínica Médica – Hospital Santo Antônio – Salvador – BA
Gastroenterologia – Hospital das Clínicas da Universidade São Paulo – USP – RP, Ribeirão Preto, SP
Endoscopia Digestiva - Hospital das Clínicas da Universidade São Paulo – USP SP, São Paulo –SP

Clínica Gastro Bahia – 75 3211-3555